10.jpg
Quinta, 18 Fevereiro 2016 00:05

Entrevista com Chitão Martins Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Aos 33 anos, o intérprete Chitão Martins vem se destacando no cenário musical, mas sua relação com o carnaval começou aos 12 anos de idade, que desfilou em uma Ala da  GRC União Imperial, tradicional agremiação cidade de Santos, em São Paulo. Já aos 13 anos, iniciou a trajetória como integrante da bateria na Real Mocidade, aonde chegou ao posto de diretor de bateria.

Com o fim dos desfiles na cidade de Santos no ano de 2000, Chitão acabou se afastando, mas foi em 2005 que tudo mudou. Foi neste ano que o músico fundou o bloco carnavalesco; Concentra Mas, Não Sai e sem recurso para contratar um intérprete acabou sendo o responsável pelo microfone.

“Daí em diante não parei mais. Em 2006 o carnaval de Santos voltou e eu comecei a cantar na Sangue Jovem, onde fiquei por sete carnavais. Atualmente estou na Escola de Samba Vila Mathias, de Santos e na capital estou na G.R.E.S Colorado do Brás”, explicou Chitão.

Aos 33 anos, o intérprete Chitão Martins vem se destacando no cenário musical, mas sua relação com o carnaval começou aos 12 anos de idade, que desfilou em uma Ala da  GRC União Imperial, tradicional agremiação cidade de Santos, em São Paulo. Já aos 13 anos, iniciou a trajetória como integrante da bateria na Real Mocidade, aonde chegou ao posto de diretor de bateria.

Com o fim dos desfiles na cidade de Santos no ano de 2000, Chitão acabou se afastando, mas foi em 2005 que tudo mudou. Foi neste ano que o músico fundou o bloco carnavalesco; Concentra Mas, Não Sai e sem recurso para contratar um intérprete acabou sendo o responsável pelo microfone.

“Daí em diante não parei mais. Em 2006 o carnaval de Santos voltou e eu comecei a cantar na Sangue Jovem, onde fiquei por sete carnavais. Atualmente estou na Escola de Samba Vila Mathias, de Santos e na capital estou na G.R.E.S Colorado do Brás”, explicou Chitão.

Com a carreira em ascensão, Chitão Martins é um dos nomes que vem ganhando força no mundo do samba e gentilmente atendeu a equipe do SP Carnaval.

Como analisa o atual momento do carnaval em Santos e principalmente de SP?

Bom... O atual momento do carnaval de Santos é muito bom ele vem em um crescente a cada ano as escolas vem mostrando um trabalho maravilhoso.

O carnaval de São Paulo vive um grande momento com desfiles maravilhosos bem disputados tanto no acesso como no grupo especial. Acredito que não deixa nada a desejar perante o carnaval do Rio de janeiro que é o maior do Brasil.

 

O que falta para o desfile de Santos ganhar mais visibilidade?

O carnaval de Santos para voltar a ter uma visibilidade boa eu acho que teríamos que ter desfile que nem foi esse ano, uma semana antes do carnaval. Acredito que saindo da concorrência com o desfile da Capital (SP) e do Rio de Janeiro quem sabe conseguimos com que uma emissora de rede nacional aposte no nosso carnaval. Na década de 80 e 90 foi considerado o segundo maior carnaval do país.

Já ouve alguma conversa? Você segue na Colorado para 2017?

Eu ainda não falei com a Colorado acabou o carnaval agora, mas minha vontade é continuar tenho um amor muito grande pela escola.

  

Qual o sonho que ainda não realizou como profissional e também qual já realizou?

Eu sou muito grato meu sonho era um dia chegar ao carnaval de São Paulo eu hoje eu sou o intérprete oficial de uma escola tradicional, com 40 anos de história sou realizado. Entretanto, ficarei muito feliz de subir com a Colorado do Brás para o Grupo Especial.

 

Tem algum samba enredo que considera inesquecível? Pode ser de SP/RJ ou Santos...

Tenho vários sambas que acho inesquecíveis, mas vou citar um de cada cidade...rs

Em São Paulo com certeza o samba da Colorado do Brás de 1988: “Catopes do Milho Verde, de Escravo a Rei da Festa”, esse foi uns dos sambas mais bonitos do Carnaval de São Paulo.

No Rio de Janeiro eu fico com o samba da Unidos de Vila Isabel: Kizomba, a Festa da Raça. Grande samba se não me engano também foi em 1988.

Qual o momento inesquecível no carnaval?

Meu momento inesquecível foi o desfile da Colorado de 2014. A Escola veio em uma arrancada com três títulos seguidos e chegou ao Acesso desacreditado e fez um desfile lindo ficando em 5º lugar.

E outro momento inesquecível pra mim foi no ano passado onde tive a honra de ser o enredo de um bloco aqui em Santos chamado Banda da Vila Belmiro, foi um dia que nunca vou esquecer. Uns dos dias mais felizes da minha vida.

Lido 540 vezes Última modificação em Sexta, 26 Fevereiro 2016 15:38

Área Restrita

Apoio

© 2016 SPcarnaval.com.br- spcarnaval@spcarnaval.com.br - Todos os Direitos Reservados