25.jpg
Quinta, 23 Julho 2015 15:47

História Nenê de Vila Matilde

Escrito por

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Nenê de Vila Matilde é uma das mais tradicionais escolas de samba da cidade de São Paulo.

Foi fundada em 1949 por Seu Nenê, que foi presidente da escola por 47 anos, até passar o comando da entidade, em 1996, para seu filho, Alberto Alves da Silva Filho, em razão de alguns problemas de saúde. Mesmo assim continuou a desfilar em todos os anos seguintes. Seu Nenê faleceu em 20102 deixando vaga a lacuna de grande patriarca do Carnaval de São Paulo e recebendo de todos a admiração merecida por ter construído uma das maiores festas da cidade.

A Nenê possui onze títulos do Carnaval de São Paulo, entre eles dois tricampeonatos. Até 2000 ela foi a escola com mais títulos do carnaval da capital de São Paulo, fato este que corou a escola como "A Campeã do Século" . Em entrevista após o desfile de 2004, seu Nenê declarou que os dois maiores orgulhos que a escola lhe proporcionou foram o desfile na Marquês de Sapucaí no Rio em 1985 e a viagem a Portugal.3 A Nenê ainda tem orgulho de ser afilhada da Portela, escola do Rio de Janeiro, e ter protagonizado a primeira roda de samba televisada em 1970, quando a TV exibiu para todo o Brasil esse batizado. Também foi a primeira escola de samba a possuir uma quadra coberta, inaugurada em 1968.

A escola foi fundada por um grupo de sambistas que na década de 40 faziam rodas de samba no Largo do Peixe, no bairro da Vila Matilde, Zona Leste de São Paulo. No dia 1º de janeiro de 1949, ao tentar registrar e assinar a ata de fundação, as pessoas que viriam a ser os grandes baluartes da agremiação perceberam que tinham esquecido do mais importante: o nome da escola. Estavam todos muito nervosos com a situação, surgiram algumas ideias, como Unidos do Marapés e Primeiro de Janeiro, mas nenhuma delas agradou a todos. O homem que trabalhava no cartório peguntou quem era aquele negro alto que enquanto todos discutiam o nome da escola tocava o seu pandeiro tranquilamente. Responderam-lhe que era o Nenê. O funcionário então sugeriu que o nome da escola fosse Nenê de Vila Matilde.4 A Nenê já nasceu como escola de samba, ao contrário de algumas das outras grandes escolas de São Paulo, como Camisa e Vai-Vai, que foram fundadas como cordões. Nos anos 50 e 60, junto com outras escolas da época, como a Lavapés e a Unidos do Peruche, ajudou a criar a identidade do carnaval da cidade propiciando o crescimento dessa festa paulistana.

Sexta, 23 Janeiro 2015 14:21

História da Império de Casa Verde

Escrito por
Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Império de Casa Verde é uma escola de sambada cidade de São Paulo e foi fundada em 1994. A Escola da Casa Verde teve o apoio do empresário e Sr. Chico Ronda,que resolveu bancar esse sonho e ocupar eternamente a posição de Patrono da Escola. Sendo talvez a Escola de Samba de mais veloz ascensão no Carnaval paulistano, conseguiu seu primeiro título no Grupo Especial apenas onze anos após sua fundação e a três no grupo principal.
 
No final do ano de 1993 alguns moradores e comerciantes da região da Casa Verde, liderados pelo Sr. Daílson (conhecido como Caçapa- fundador da escola) se organizaram para fundar uma escola de samba no bairro. Após contactar vários sambistas, verificou-se a necessidade de se escolher um presidente para a agremiação, foi então que se pensou em convidar o Sr. Francisco Plumari Jr, importante empresário do bairro. Foi então marcada uma reunião na Associação Saldanha da Gama. Raul Diniz foi quem projetou o brasão da escola e o pavilhão. Após esta primeira reunião, as demais foram realizadas no Vasco da Gama, onde foi composta a diretoria, e na R. Ouro Grosso, onde foi instalada a 1ª sede da escola.
 
Em 27 de Fevereiro de 1994, foi oficializada a fundação e seu primeiro desfile foi em 1995 com o Sr. Carlos Alberto de Souza como Presidente, sagrando-se Campeã em seu primeiro desfile (Acesso B). No ano seguinte, mais uma vitória (Grupo IV) e em 1997 seu 3º título (Grupo III). Graças á essa ascensão meteórica, o Império de Casa Verde torna-se a escola de samba “Sensação” dos grupos inferiores. Em 1998 conquista o vice-campeonato do Grupo I-A, e em 2002, o vice campeonato do Grupo I.

Trajetória:

1995 – 1o lugar (vaga aberta) “‘ Trajes , jeitos e trejeitos “‘

1996 – 1o lugar (grupoIV) ” Brasil um país com nome de tinta “‘

1997 – 1o lugar (grupoIII) “‘ As maravilhas do circo “‘

1998 – 2o lugar (grupoII) “‘ No império reina o reinado “‘

1999 – 5o lugar (grupoI) “‘ Coisa boa todo mundo gosta “‘

2000 – 3o lugar (grupoI) ” Descobrimento ou invasão ? Eis a questão!

2001 – 4o lugar (grupoI) “‘ Fantástica máquina dos sonhos “‘

2002 – 2o lugar (acesso) “‘ A verde guerrilha da paz “‘

2003 – 11o lugar (especial) “‘ Nhô joao, preto velho milagreiro e profeta de todos os deuses lá pelas bandas do cafundó “‘

2004 – 3o lugar (especial) “‘ O novo espelho de narciso. Um delírio sobre os heróis da mitologia paulistana “‘

2005 – 1o lugar (especial) “‘ Brasil : se Deus é por nós, quem será contra nós “‘

2006 – 1o lugar (especial) “‘ Do boi místico ao boi real – de Garcia D”avila na Bahia ao nelore – o boi que come capim – a saga pecuária no brasil para o mundo “‘

2007 – 5o lugar (especial) “‘ Glórias e conquistas – a força do império esta no salto do tigre “‘

2008 – 9o lugar (especial) “‘ Sambando, cantando e seguindo a canção. Vem , vamos embora pra festa da MPB”‘

2009 – 5o lugar (especial) “‘ É festa, é feriado, é celebração. O tigre comemora na avenida e exalta seu pavilhão “‘

2010 – 7o lugar (especial) “‘ Itú, fidelíssima terra de gigantes “‘

2011 – 12o lugar (especial) “‘ Samba sabor cerveja. Admirada a milênios, a mais nova sensação nacional “‘

2012 – 11o lugar (especial) “‘ Na ótica do meu império, o foco é você “‘

2013 – 5o lugar (especial) “‘ Pra todo mal a cura , quem canta seus males espanta “‘

Sexta, 23 Janeiro 2015 14:15

História - Gaviões da Fiel

Escrito por

Paixão, futebol e samba – uma torcida que samba!

Em 1973, os Gaviões da Fiel já possuía um número muito grande de associados e manter os Corinthianos reunidos na fase pós-campeonatos era um desafio para seus integrantes, pois muitos associados se dispersavam e só voltavam a freqüentar a quadra após o carnaval.

Este diagnóstico levou os Gaviões da Fiel a iniciar sua história no carnaval paulistano. Passaram a reunir os integrantes torcida para desfilar em uma escola de samba que possuía em comum as cores preto e branco, que imediatamente foram associadas às cores do Corinthians. Dois anos depois, não havia mais como comportar todos os integrantes em uma ala.

Ângelo Fasanelo, um dos sócios dos Gaviões da Fiel, percebeu que muitos Corinthianos ainda se dispersavam para outras entidades e, em 1975, fundou o bloco Gaviões da Fiel, que participou do último desfile de carnaval realizado na Avenida São João. Já em 1976, o bloco conquistava seu primeiro título com o enredo “Vai Corinthians”.

A partir daí, estabeleceu-se uma hegemonia da torcida Corinthiana na categoria de Bloco, quebrada apenas em 1980, quando o Gaviões ficou com o vice-campeonato.

As vitórias acabaram sendo sucessivas e, de 1981 a 1988, o bloco tornou-se imbatível. Resultado: em 13 anos de desfile como bloco, a conquista de 12 títulos chama a atenção da recém criada Liga das Escolas de Samba de São Paulo e o Bloco Gaviões da Fiel é convidado para participar do grupo de acesso das escolas de samba de São Paulo.

Já no primeiro desfile, em 1989, os Gaviões ficam com o vice-campeonato e, em 1995, a escola – já no grupo especial – ganha seu primeiro título com o enredo “Coisa boa é para sempre”, levando para a avenida um público recorde de 3.500 componentes. A partir daí, os Gaviões da Fiel se posiciona entre as melhores Escolas de Samba de São Paulo, sendo também a maior em número de componentes.

Hoje, os Gaviões da Fiel é referência também entre as escolas de samba de São Paulo e a cada ano se aperfeiçoa, buscando profissionais de diversas partes do Brasil para apresentar na avenida um carnaval inovador, sem que para isso precise abandonar a ideologia de 44 anos atrás. Por este motivo, o carnaval da escola é fiel às cores do clube que são: preto e branco.

150629posicaodesfile

Sexta, 23 Janeiro 2015 13:55

Ficha Técnica - Dragões da Real

Escrito por

Cores: Vermelho, Branco e Preto

Fundação: 17/03/2000

Presidente: Renato Remondini (Tomate)

Carnavalesco: Comissão do Carnaval (Junior Schall, Alex Fão, Dione Leite, Rogério Felix, Jorge Silveira e Flávio Campelo)

Diretor de Carnaval: Junior Schall

Intérprete Oficial: Daniel Collete

1º Casal de Mestre Sala e Porta Bandeira: Rubens e Lyssandra

Mestres de Bateria: Mestre Tornado

Rainha de Bateria: Simone Sampaio

Coreógrafo Comissão de Frente: Anderson Rodrigues

Sexta, 23 Janeiro 2015 13:38

História Dragões da Real

Escrito por
O Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Dragões da Real foi fundado em 17/03/2000 por associados da torcida que já freqüentavam algumas escolas de samba.  A decisão em formar uma nova escola teve o objetivo de proporcionar maior integração e cultura aos nossos associados.
carnaval2001 02
 
Logo no primeiro ano de preparação para o desfile, as dificuldades começaram a aparecer, pois  a UESP ( entidade a qual a Dragões se filiou ) não repassava verba as escolas de samba  do Grupo de Espera.  Portanto,  tudo foi feito através de trabalhos voluntários e uma grande ajuda financeira  da torcida e de alguns associados que se mobilizaram para concretizar  o sonho de colocar a Dragões na avenida.
 
Conseguimos  logo na estréia a conquista do campeonato , com isso  o entusiasmo ficou ainda maior e logo pensamos alto, para ir muito mais longe.
 
Já no Grupo III, no ano de 2002, acabamos passando por alguns problemas e acabamos terminando na 5º colocação. Voltamos em 2003 a disputar   o  Grupo III, e novamente veio a conquista de mais um campeonato.
 
Rumo ao nosso grande sonho, que era de um dia desfilarmos no Anhembi,  disputamos o Grupo II em 2004 e novamente fomos campeões .  O tão sonhado dia chegou e em 2005 lá estava a Dragões da Real alçando vôos mais altos na passarela do samba paulistano: o sambódromo do Anhembi.
 
Disputando com escolas de samba tradicionais, que inclusive que já tinham participado do Grupo Especial,  logo em nosso primeiro ano de Anhembi ficamos em 2º lugar e conseguimos pular mais uma etapa, chegando em 2006 ao Grupo de Acesso.
 
Os ensaios,  alegorias, fantasias, enfim tudo na escola começou a tomar outras proporções e cada vez mais nossa estrutura de trabalho foi aumentando e com isso a participação de nossos associados e simpatizantes também cresceu.
 
Nos anos de 2006, 2007 e 2008 disputamos o Grupo de Acesso e terminamos na mesma colocação, o 5º lugar.
 
Em 2009 foi montado um grande planejamento com o objetivo de chegarmos ao Grupo Especial (nosso maior sonho), mas por muito pouco não conseguimos nosso acesso, terminando na 3º posição a Dragões da Real mostrou a todos que a sua hora chegou.
 
Em 2011, o grande sonho se realizou e a Dragões finalmente chegou ao Grupo Especial. E em 2012, a Dragões fez sua estreia no Grupo Especial conseguindo um honroso 7º lugar, a posição mais alta que um estreante da elite conseguiu até hoje em sua estreia.
 
Em 2013, fez mais bonito ainda: chegou em 4º. Quem trabalha sério e com amor, sempre tem resultado.
 
Em 2014, a Dragões ficou em 5º lugar, que nos deu pela segunda vez seguida o direito de desfilar pelas campeãs, com o enredo “Um museu de grandes novidades”. O desfile foi elogiado pelos maiores especialistas em carnaval, inclusive durante a transmissão ao vivo pela TV Globo, e mereceu uma citação até no site oficial da banda norte-americana de rock Kiss, por conta do belo carro alegórico da foto acima.
 
Já em 2015, a certeza da vitória era enorme, inclusive com as manchetes de jornal do dia seguinte ao desfile já apontando a Dragões como uma das favoritas ao título. Infelizmente, algumas notas muito polêmicas deixaram a Dragões outra vez em 5º lugar. O enredo que nos levou ao terceiro ano seguido no desfile das campeãs foi “Acredite se puder”.
 
A Dragões da Real gostaria de agradecer às co-irmãs; Lavapés, Mocidade Unida da Mooca e Caprichosos do Piqueri, pela abertura de suas quadras para receber-nos sempre da melhor forma possível.  Tenham certeza que poderão sempre contar conosco!
Sexta, 23 Janeiro 2015 13:36

Ficha Técnica - Águia de Ouro

Escrito por

Fundação 9 de maio de 1976
Escola-madrinha Nenê de Vila Matilde
Cores Azul e branco
Símbolo Águia carregando um surdo nas patas
Bairro Pompeia
Presidente Sidnei Carriuolo Antônio
Carnavalesco Claudio Cavalcante (Cebola) e Amarildo
Intérprete oficial Douglas Aguiar (Douglinhas)
Diretor de bateria Mestre Juca
Rainha da bateria Cinthia Santos
Embaixatriz da Escola Natalia Inoue
Mestre-sala e porta-bandeira Kawan Alcides e Ana Paula
Coreógrafo Comissão de Frente Robson Bernardino

Sexta, 23 Janeiro 2015 13:36

História da Águia de Ouro

Escrito por

Nos anos 70 uma batucada animava a Vila Anglo Brasileira logo após as partidas de futebol de várzea do time Faísca de Ouro. Os integrantes do time faziam uma roda de samba que contava com a participação de sambistas ex-integrantes da escola de samba Pérola Negra, do bairro vizinho da Vila Madalena. As rodas de samba cada vez maiores e mais animadas eram comandadas por Gilson Carriuolo Antonio e Maíco, que começaram a se organizar dando origem a uma escola de samba, em 09/05/1976, denominada Águia de Ouro.   

A estreia ocorreu no ano seguinte, no Grupo IV, com o Enredo “A Bahia de Jorge Amado” com samba de Ditinho. Em uma tarde de sol forte na Avenida Tiradentes a escola conquistou o vice- campeonato.

Após 10 anos de ensaios em praça pelo bairro, em 1986 a escola conseguiu um espaço sob o Viaduto Pompeia para construir sua sede, onde permaneceu até 2010.

Em 2011 a escola inaugurou sua nova e sonhada quadra, localizada na Av. Presidente Castelo Branco, 7683 (Marginal Tietê), em São Paulo. 

No último sábado foi definida a ordem do desfile do Carnaval 2016. m evento realizado no sambódromo do Anhembi na noite do último sábado, dia 20, a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo realizou o sorteio que definiu a ordem dos desfiles do Grupo Especial e Acesso do Carnaval paulistano de 2016.

O Águia de Ouro será a terceira Escola a desfilar no primeiro dia de desfile, sexta-feira, 05/02/2016. Confira a ordem:

Grupo Especial - sexta-feira, 5 de fevereiro

1ª - 23h15 - Pérola Negra
2ª - 0h25 - Unidos de Vila Maria
3ª - 1h35 - Águia de Ouro
4ª - 2h45 - Rosas de Ouro
5ª - 3h44 - Nenê de Vila Matilde
6ª - 4h55 - Gaviões da Fiel
7ª - 6h05 - Acadêmicos do Tatuapé

Grupo Especial - sábado, 6 de fevereiro

1ª - 22h30 - Unidos do Peruche
2ª - 23h20 - Império de Casa Verde
3ª - 0h30 - Acadêmicos do Tucuruvi
4ª - 1h40 - Mocidade Alegre
5ª - 2h50 - Vai-Vai
6ª - 4h00 - Dragões da Real
7ª - 5h10 - X-9 Paulistana

Terça, 30 Junho 2015 13:20

Quermesse do Águia

Escrito por

Alô Pompéia! Nos dias 18 e 19 de julho teremos a Quermesse do Águia, em nossa quadra. Com brinquedos para as crianças, comidas e bebidas típicas e apesentação de quadrilha, esperamos toda nossa família azul a branco para prestigiar a festa.

quermesse2015 interno

Página 5 de 5

Área Restrita

Apoio

© 2016 SPcarnaval.com.br- spcarnaval@spcarnaval.com.br - Todos os Direitos Reservados