45.jpg
Quarta, 01 Janeiro 2014 11:55

2014 - O Vôo real do

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

DESENVOLVIMENTO DO ENREDO

SETOR 1: “PÁSSARO – MENINO” – A INFÂNCIA DO GAROTO ILUMINADO

SETOR 2: “PÁSSARO – REAL” – O ELO CULTURAL DA NOBREZA

SETOR 3: “PÁSSARO – FENÔMENO” – A TRANSFORMAÇÃO

SETOR 4: “FÊNIX” – PERSEVERANÇA E SUPERAÇÃO: A FORÇA DE VENCER

SETOR 5: “PÁSSARO – MIDAS” – O POUSO REAL DAS RIQUEZAS: O NOVO SONHO. O PODER DA IMAGEM

“Abertura”

- Todos os sonhos nascem dos nossos desejos e pensamentos, de momentos em que nos transportarmos para um mundo íntimo, onde tudo se torna mágico, onde podemos visualizar, desfrutar, sentir e viver o que de fato buscamos. Na vida de todo ser humano sempre haverá dificuldades, pois sem elas não existiria aprendizado, não existiria progresso.

- Somos todos movidos pela emoção, pela razão, pelo sentimento de vitória. E lutamos cada vez mais para alcançar nossos sonhos e objetivos. Desde o ventre, somos regidos por luz, por um amor maternal verdadeiro e puro. Durante a vida, sempre existirão nossos guardiões “Mãe e Pai”, nos regendo e mostrando o verdadeiro mundo, com lutas para enfrentarmos e conquistas para alcançarmos, visando a superação e o crescimento humano.

- Somos Gaviões da Fiel, uma raça de guerreiros homens-pássaros. Em nossos voos, se elevam os sentimentos de liberdade, do fantástico e do mágico. Uma nova odisseia se revela. Voa, Menino-Pássaro!

Avante, família Gaviões da Fiel!!!

Carnaval 2014

Sob a luz mágica do Carnaval, a paixão, o amor e o fascínio se renovam para mais uma vez fazer parte desse sonho, que contará a odisseia de um menino cortejado por anjos e querubins, guias de seu voo na vida.
Chamado carinhosamente pela família de “Dadado”, esse menino tinha predileções. Um de seus sonhos era ganhar do Papai Noel uma bola de futebol. Além disso, tinha a vontade de bater bumbo no bloco de Carnaval de Bento Ribeiro, o Espirro do Grilo, aspirava se tornar um soldado e se deslumbrava com aviões, talvez por coincidência, o “aviãozinho”, mais tarde, se tornaria marca registrada ao comemorar seus gols.

Hoje, Ronaldo Luis Nazário de Lima, o Fenômeno, veste-se sob a luz divina do Carnaval e se transforma em pássaro de realeza, mostrando a magnitude de um menino-passarinho que ganhou o mundo.

“PÁSSARO-MENINO” – A INFÂNCIA DO GAROTO ILUMINADO

- Lá do céu, tocado por Deus, nasce o menino-pássaro, o garoto iluminado, batizado de Ronaldo em homenagem ao “médico-anjo”, doutor Ronaldo Valente, amigo da família Nazário, que levou a mãe, dona Sonia, e o pai, seu Nélio, ao hospital São Francisco Xavier, momentos antes do parto. O menino cresceu, iniciando seus primeiros vôos, em Bento Ribeiro, no Rio de Janeiro. Vindo de família humilde, o “Dadado”, como era chamado carinhosamente pelos irmãos “Nelinho” e “Ione”, já era apaixonado pela invenção de Santos Dumont.

- Ele adorava aviões e sempre dizia que gostaria de ver um mais de perto. Certo dia, ficou encantado quando viu a Esquadrilha da Fumaça. O menino-pássaro não imaginava que, com o passar dos anos, viajaria tanto assim em seu encanto, como contou seu Nélio.

- Os aviões só perdiam na preferência de Ronaldo quando o assunto era futebol. O “Dadado” de Bento Ribeiro, que nasceu com a nobreza nos pés, sempre se destacou entres outros garotos. O talento era natural. Apesar das peladas de rua, o garoto nunca se descuidou do rendimento escolar. No entanto, os cadernos serviam também para outra atividade: anotar os gols que fazia nos jogos pelo bairro. Era só marcar um gol para correr e escrever. Sempre chamou a atenção também nas quadras de futebol de salão.

- O número 13 da sorte não era apenas sua idade na época em que foi para as categorias de base do futebol de campo do time São Cristovão, da zona norte do Rio de Janeiro. Quem acompanhava o talento do menino-pássaro sempre percebia a magnitude do craque.

- Seu Nélio transferiu para o filho o seu sonho de ser jogador profissional, e o destino entregou o presente a “Dadado”, o Ronaldo que sempre orgulhou a família Nazário.

“O grande homem é aquele que não perdeu a candura de sua infância”
(Provérbio Chinês)

A vida humana não tem só um nascimento, só uma infância, é feita de vários renascimentos, de várias infâncias.

“PÁSSARO-REAL” – O ELO CULTURAL DA NOBREZA

- O pássaro voava cada vez mais para o alto. Da Cidade Maravilhosa alçou voo a um “Belo Horizonte”, em Minas Gerais. As alianças estavam apenas começando, primeiro em seu ninho no Brasil, depois nos ninhos europeus (PSV, Barcelona, Inter de Milão, Real Madrid, Milan). O primeiro choque de R9 foi com a mudança do clima, mas, como uma grande ave, a coragem, a força e a soberania nos campos fortaleciam seu grande talento. Crescia convivendo com novas culturas, adquirindo novos conceitos, novas técnicas e construindo amizades com os novos pássaros. Amigos do futebol, como em um duelo entre titãs, revigoravam a cada partida o profissional que lutava para ser melhor a cada dia. A imponência mundial do futebol europeu se rendia aos pés do fantástico Ronaldo. Eleito em 1996 o melhor jogador do mundo pela FIFA, o menino-pássaro de Bento Ribeiro se tornava uma Realeza em Ouro.

“Ronaldo, com a humildade que sempre carregou dentro de si, guarda e conserva as grandes amizades que conquistou nesse elo cultural.”

- O Gran Slam sublime orgulhava não somente seu ego, mas também sua torcida europeia, bem maior do que a de seu país de origem. Os seus feitos lhe rendiam uma disputa maior para, então, fazer parte dos outros clubes.

“PÁSSARO – FENÔMENO” – A TRANSFORMAÇÃO

- A mutação do menino sonhador ganhava a Itália (Milão), chegando a um dos times mais bem-sucedidos da Europa, com grandes conquistas internacionais. Incomparável nas finalizações, reconhecido pela UEFA e FIFA INTERNACIONALE, R9 mudou a camisa para a 10, devido ao destino. Mas, sem dúvida alguma, se lembrou da terra natal e de um de seus grandes ídolos na infância, um certo Galinho que reinava no Maracanã e na seleção Canarinho. Não seria o número da camisa que iria mudar seu destino. Sua presença nos campos era inconfundível. As vitórias não cessavam. Era o jogador que possuía um aproveitamento sem igual, sempre deixando em cada jogo sua marca de artilheiro.
Com toda essa erupção de emoção, vinda dos pés do Ronaldo, esse craque que sempre dava show, foi novamente eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA. Nosso pássaro-real, a partir daquele momento, era consagrado pássaro-fenômeno.
A imprensa italiana, com todo seu entusiasmo, o apelidou de “Il Fenomeno”, título que alcançou os quatro cantos do mundo.
(Essa emoção das grandes lembranças que Ronaldo deixou nos corações italianos motivou a Gazzeta Dello Sport, conhecido jornal italiano, a lançar um livro que conta a trajetória do Fenômeno).

“FÊNIX” – PERSEVERANÇA E SUPERAÇÃO: A FORÇA DE VENCER

- O retrato do amor verdadeiro pelo futebol sempre esteve estampado em toda a sua vida. O pássaro-fenômeno, interrompido pelo destino, sempre acreditou muito na sua religião “Deus”.
“O refúgio foi ficar fora do país e levar sua esposa e seu filho para ajudar na recuperação (Milene e Ronald). O resto da família mandava força de longe, além das promessas da mãe para Nossa Senhora Aparecida”, lembra dona Sonia.

- Todo esse sentimento familiar transcendia a milhões de fãs que sempre acompanharam a trajetória do Fenômeno. Seus sonhos pareciam terminar, mas o menino iluminado desde a infância nuca desistiu, sua força de vencer era enorme, sua fé e sua espiritualidade sempre o fortaleciam.
“O Fenômeno se transformava em fênix. Ressurgia o fenomenal, o campeão do mundo, supremo Pássaro de Fogo que reacendeu a chama de seu talento, que enalteceu nosso país. Um momento único o ápice da sua carreira.”

- Fênix, símbolo de ressurgimento, representa toda a vontade desse gênio em não desistir do que mais amava fazer, assim como todo ser humano no aspecto da vida. Ronaldo transmitiu todo esse esforço a multidões de fãs, transformou um equívoco do destino em superação, tomando forma de uma grande ave de representação inigualável, proporcionando um momento inesquecível em sua vida e na de todos que junto com ele sorriram, vibraram, gritaram, choraram de emoção e de tristeza por um menino que carregava no peito o sentimento e o orgulho que todos carregamos de ser brasileiros. De ser guerreiros. A humildade, a perseverança dotada de paz interior fizeram seu explosivo nome contagiar crianças, adolescentes, jovens, quarentões e idosos mundo a fora. Um pássaro de paz e de força interior humanista sempre mostrava o outro lado de seu coração, voltado às causas sociais do mundo.

- Para delírio da Fiel Torcida, o Fenônemo-Fênix voou para o Parque São Jorge, emocionando milhões de torcedores do Corinthians. Lá, mais tarde, nos deu o privilégio de anunciar que seus voos finalizariam junto a uma torcida tão apaixonada que o havia conquistado.

“Frase de Ronaldo” (Gente em Foco)

Quero agradecer a toda torcida brasileira que vibrou comigo, que torceu por mim, que chorou comigo quando chorei, que caiu junto comigo quando cai, mas dessa torcida em especial eu quero agradecer a torcida do Corinthians, porque eu nunca vi uma torcida tão empolgante, tão apaixonada, tão entregue assim a um time de futebol.

PÁSSARO – MIDAS” – O POUSO REAL DAS RIQUEZAS: O NOVO SONHO. O PODER DA IMAGEM

- Enfim, o adeus aos gramados. O pássaro de realeza se curva e reverencia a todos, deixando saudades.

“O Pouso Real ao Império Construído”
- Depois de tantas riquezas adquiridas com seu grande sucesso, um novo caminho surgia para o Fenômeno, de volta ao seu ninho real, o Brasil, feliz do orgulho que proporcionou à sua Pátria Amada. Completava sua felicidade poder estar com a família e com as maiores riquezas que o ser humano poderia ganhar de Deus, seus filhos: Ronald, Alexander, Maria Alice e Maria Sophia são os príncipes e princesas do pássaro da realeza, que entre suas asas sempre cuidou com muito carinho dos quatro.
“O melhor sorriso do mundo é aquele que internamente conseguimos sentir… Mãe, pai, filhos…”

Hoje, o nosso Fênix é um pássaro-midas (empresário). Em seu pouso real, suas asas abrigam criando e transformando novos pássaros-irmãos, a fim de que alçem voos.
A imagem se transforma em um grande negócio. O Voo Real do Fenômeno é coroado ao Ninho de Ouro “Brasil”, a Copa do Mundo de 2014, que se orgulha de ganhar um toque fenomenal vindo de um dos maiores artilheiros das Copas e agora membro do comitê organizador da Copa do Mundo de 2014.
Vem acompanhando de perto toda a preparação para esse evento mundial, com que há anos todos os brasileiros sonhavam e que hoje se tornou realidade. Assim como foi o sonho do “Dadado”, da família Nazário, que se tornou o nosso Fenômeno.

“Se eu começasse a agradecer a Deus hoje, até o final da minha vida, eu não iria conseguir agradecer tudo o que ele fez” (Ronaldo Luis Nazário de Lima)

Lido 656 vezes

Área Restrita

Apoio

© 2016 SPcarnaval.com.br- spcarnaval@spcarnaval.com.br - Todos os Direitos Reservados