46.jpg
Quarta, 01 Janeiro 2014 11:55

2014 - A beleza é imperfeita e a loucura é genial !

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Prefácio

Nunca existiu uma grande inteligência sem uma veia de loucura, assim como nas grandes belezas não se encontra a divina proporção.
A Unidos do Peruche, de uma forma alegre e descontraída, levará para a avenida uma reflexão sobre a beleza e a imperfeição, a loucura e genialidade.
Certos valores não estão só no tempo que duram, estão também na intensidade que acontecem. Vivenciaremos esses valores através da história, através da arte, da tecnologia, e através do tempo que nos fizeram prosperar.
Reproduziremos emoções vividas em diferentes épocas e lugares, buscando fazer valer a concepção divina de que tudo pode ter formas imperfeitas, porém pode ter uma inteligência bela.
Marilyn Monroe nos surpreendeu ao dizer: “a imperfeição é bela e a loucura é genial”. Esse pensamento nos leva a confrontar limites da existência humana e valorizar verdadeiras loucuras do ser e do saber.
A ciência ainda não nos provou se a loucura é, ou não, a mais sublime inteligência. Já a natureza, esta sim, nos mostra todos os dias como a imperfeição pode ser bela.
Na Unidos do Peruche, nós conhecemos nossas loucuras e imperfeições mas acreditamos em nosso ideal: isso sim é genial!

A beleza é imperfeita e a loucura é genial.
Desde sua criação
Para a terra habitar
Criou-se Adão e Eva
Para a vida começar

E na mitologia
A imperfeição a dominar
Afrodite era bela
Deuses por ela fez-se encantar

Ao cometer a loucura
De por Helena se apaixonar
Páris condena Tróia
A uma batalha a travar

Acendendo a lanterna
Em dia de sol a raiar
A procura de honestos
Diógenes põe-se a vagar

Em busca de especiarias
Novos mares desbravar
Por capricho do destino
Belezas e terras encontrar

Natureza é a harmonia
Transformada pelo criador
Não haveria evolução
Se não houvesse imperfeição

Famílias em pé de guerra
Disto nada adiantou
Jovens, adolescentes
Numa loucura de amor

Romeu e Julieta
Por um, o outro se matou
Marcado por cores vibrantes
Girassóis ele soube pintar

Dotado de grande talento
Van Gogh soube expressar
Captando sensações
Novas formas no olhar

Revolução nas artes
Picasso soube lidar
Valorizou o cubismo
Geometria solta no ar

O excêntrico Amadeus Mozart
Compôs com tanta paixão
Criando geniais acordes
Marcados pela emoção

O filme podia ser mudo
Mas nem precisava falar
E o homem viaja à lua
Antes de poder voar

Era Georges Méliès
A ficção científica a inventar
Entre delírio e realidade
Bispo do Rosário é sem igual

Como um rolo compressor
Fez a reciclagem ser vital
Para criar obras “divinas” (ele acreditava estar encarregado de uma missão divina)
Numa loucura genial

De comprovação científica
Descobriu a lei da inércia
Na teoria de Galileu
Não existe controvérsia

Totalmente articulado
E andar desajeitado
Coração grande ele tem
Esse aí é Frankenstein

Sonhos em voar
Ser mais leve que o ar
Assim Ícaro pensou
Em a lua habitar

De cientista e louco
Todo mundo tem um pouco
Einstein venceu a relatividade
Isso foi realidade

Admirados por todos
Isso eu queria ser
Me divulgo na internet
Me apareço pra você

Vamos todos festejar
A mais nobre opinião
Na Peruche não existe
Cor, raça ou religião

Nós somos todos iguais
Defendendo o pavilhão




A beleza é imperfeita e a loucura é genial.

Setor 01 – História e Mitologia – Loucura de amor e gênios na imperfeição

Segundo a bíblia no livro de Gênesis, Adão e Eva foi o primeiro casal criado por Deus. Foram colocados no jardim do Éden para o princípio da humanidade. Mas ao provarem do fruto proibido foram expulsos do paraíso, pela loucura de amor que cometeram e o mundo entrou em um novo ciclo. Foi aí que aconteceu a primeira loucura de amor, ou quando o amor virou loucura.

Na mitologia, Zeus viu Afrodite e, por ela ser a mais bela criatura que ele já havia visto, levou-a para o Olimpo. O engraçado é que os padrões de beleza de Afrodite não eram o que imaginamos. Imperfeita a nosso ver, porém de uma beleza interior transcendental.

Afrodite é conhecida como a deusa da beleza e do amor.
Outra beleza que originou uma grande loucura e genialidade foi a história de Tróia.
Numa viagem a Esparta, Páris encontra a princesa Helena, que estava casada com Menelau.
Ao aproveitar o afastamento de seu marido, Helena foge com Páris para Tróia. Menelau, seus irmãos e outros reis juntam-se numa guerra contra Tróia. Um dia os troianos percebem que o acampamento de seus inimigos está vazio, e imaginando que finalmente abandonaram a guerra. Porém ficou ali um cavalo enorme de madeira que acreditaram ser um presente. Os troianos o carregam para dentro de suas muralhas. Ficaram surpresos quando soldados começam a sair do cavalo e atacar a cidade, agora indefesa, sendo Helena assim resgatada pelo seu marido.

“Se eu não fosse Alexandre, queria ser Diógenes”, frase de Alexandre “o grande” após conhecer o filósofo. Diógenes, o mais folclórico dos filósofos, foi exilado de sua cidade natal e se mudou para Atenas. Tornou-se um mendigo que habitava as ruas, fazendo da sua pobreza extrema uma virtude: diz-se que teria vivido num grande barril, no lugar de uma casa, e perambulava pelas ruas carregando uma lamparina durante o dia, alegando estar procurando um homem honesto, por acreditar que a virtude era melhor se revelada na ação e não na teoria. Sua vida consistiu numa campanha incansável para desbancar as instituições e valores sociais do que ele via como uma sociedade corrupta. Não era um louco, era um gênio.

Já num período mais próximo, chamada “Era dos descobrimentos” que ocorreu entre o século XV e início do XVII, europeus exploram intensamente o globo terrestre. Procuravam novas rotas do comércio para as Índias. A loucura foi quando encontraram novos mundos repletos de belezas tão diferentes das que conheciam. Descobriram as Américas.

Setor 02 – Artes – A beleza no tempo, a loucura no espaço.

A natureza inspirou filósofos, poetas, pintores e compositores. Não precisa estar ligada à noção de que a perfeição é bela e a imperfeição é feia. O criador soube dosar e transformar todas as coisas do universo, pois até a maior e mais bela árvore da floresta começa desajeitada e torta no chão.

Romeu e Julieta um conturbado romance clássico, considerado como o arquétipo do amor juvenil, é a história de maior sucesso no mundo ha cinco séculos. Duas famílias em guerra, os Montecchios e Capuletos, veem o amor proibido de seus filhos. Ajudados por um frei, Julieta toma uma porção que a faz desfalecer para seu amado fugir. Romeu, não sabendo do plano de Julieta vendo-a fria com o frasco vazio do líquido em suas mãos, desfere um golpe de punhal no próprio coração. Julieta, ao acordar, encontra Romeu morto no chão se suicida também.

O holandes Vicent Van Gogh é um dos pintores mais conhecidos mundialmente. Sua pintura expressiva, marcada por pinceladas rápidas e cores vibrantes, são encontradas em grandes
museus e ainda enchem os olhos dos apreciadores de arte. Sua vida foi marcada por fracassos.

Ele falhou em todos os aspectos importantes para seu mundo, em sua época. Foi estudar na França e após dois anos de sua chegada, parte para Arles, ao sul do país. Uma região rica em paisagens rurais com um cenário bucólico. Foi nesse contexto que encontrou motivo de grande inspiração: os girassóis! Os belíssimos campos de flores, paisagem característica dessa área, tornaram-se lindas telas sob o olhar de Van Gogh. Com crises de depressão, em várias ocasiões teve ataques de violência e seu comportamento ficou muito agressivo. Foi nesse período que chegou a cortar a orelha.

Pablo Picasso foi um pintor, escultor e desenhista espanhol, tendo também desenvolvido a poesia. Foi reconhecido como um dos mestres da arte do século XX. É considerado um dos artistas mais famosos e versáteis de todo o mundo, e co-fundador do Cubismo. O quadro “Les Demoiselles d’Avignon” (1907) representa o rompimento com a estética clássica e a revolução no início do século XX. A obra pode ser considerada o marco inicial do Cubismo em pintura, com a intenção de estimular novas formas do olhar e da percepção na captação das sensações visuais.

Outros dois grandes artistas que representam a beleza e a imperfeição de formas diferentes um foi Caravaggio e o outro é Botero.
Caravaggio, uma das figuras mais controversas da história da arte quer pelo seu gênio como artista, quer pela sua personalidade misteriosa e instável pintou Medusa, uma bela donzela, de muitos pretendentes e sacerdotisa do templo de Atena. Um dia ela teria cedido às investidas do senhor dos mares, Poseidon, e deitado com ele no próprio templo da deusa Atena. A deusa então enfurecida, transformou o belo cabelo da donzela em serpentes, e deixou seu rosto tão horrível que a mera visão de quem a olhasse transformaria a pessoa em pedra. Já Botero, pintor colombiano, artista figurativista e contemporâneo, tem obras que se destacam sobretudo por figuras rotundas, o que pode sugerir a estaticidade da humanidade.

A música é uma das expressões mais simples e honestas que a vida nos oferece, momentos de genialidade que usamos para marcar pontos de nossas vidas. Em meados do século XVII, na Áustria, surge como um dos principais ícones musicais, Mozart, um jovem dotado de extremo talento e de muitos delírios psicológicos. Era diferente da maioria devido ao seu amor fugaz pala música. Prolífero e influente compositor do período clássico, foi autor de mais de seiscentas obras. Mozart mostrou uma habilidade musical prodigiosa, conquistou prestígio mesmo entre os leigos e sua imagem se tornou um ícone popular.

Georges Méliès foi um ilusionista francês de sucesso e um dos precursores do cinema que usava inventivos efeitos fotográficos para criar mundos fantásticos. Seu filme do período mudo “A viagem a Lua” (1902) protagonizou uma autêntica revolução para a altura. Com uma duração fora do comum (cerca de 14 minutos, no início do século a maioria dos filmes não tinha mais do que 2 minutos), foram as suas técnicas de edição que o tornaram essencial para a história do cinema. A Viagem à Lua é considerado o primeiro filme de ficção científica da história. De lá para cá a evolução e a tecnologia fizeram avanços estrondosos no cinema. O exemplo disso é Shrek, um filme de animação computadorizada baseado num conto de fadas, onde o personagem, um Ogro, se destaca por sua imperfeição e pelo visual diferente das características humanas e impressiona a princesa Fiona por seu interior.

Setor 03 – Genialidade de Tecnologia – Ropendo fronteiras e quebrando barreiras.

Galileu Galilei foi físico, matemático, astrônomo e filósofo italiano. Foi personalidade fundamental na revolução científica. Descobriu a lei dos corpos e enunciou o princípio da inércia. Viveu a maior parte de sua vida em Pisa e Florença. É considerado o pai da ciência moderna. Descobriu manchas solares, montanhas na Lua, as estrelas da Via Láctea e promoveram outros avanços astronômicos.

Frankenstein, ou o Moderno Prometeu, é um romance gótico com inspirações no movimento romântico de autoria de Mary Shelley, escritora britânica nascida em Londres. O romance relata a história de Victor Frankenstein, um estudante de ciências naturais que constrói um monstro em seu laboratório. A criatura, um ser humano gigantesco chamado pelo sobrenome de seu criador, tinha contraste horrível com olhos desmaiados, lábios negros e retos e marcas de costura pelo corpo. O visual trágico e plenamente articulado contradizia, com seus gestos amorosos e sempre delicados. Por causa de seu visual era sempre maltratado, vivendo assim escondido. O romance obteve grande sucesso e gerou um novo gênero de terror.

O sonho de voar remonta para a pré-história. Muitas lendas, crenças e mitos da antiguidade envolvem ou possuem fatos relacionados com o voo, como a lenda grega de Ícaro. Anos de pesquisa por muitas pessoas ávidas pelo sonhado voo produziram resultados fracos e lentos, mas contínuos. Em 1883 foi feito o primeiro voo controlado em uma máquina mais pesada que o ar, em um planador. Em 1969 o homem chega à Lua. Essa, comprovada uma grande loucura que se tornou genialidade.

O pai da Teoria da Relatividade, Albert Einstein nasceu na Alemanha e posteriormente radicou-se nos Estados Unidos. Foi físico e matemático até hoje conhecido por sua genialidade. Com sua teoria da Relatividade mudou o pensamento da humanidade a respeito de tempo e espaço. Com suas informações soube-se que era possível criar uma potente arma nuclear. Em 1921, essa notável figura recebeu o Prêmio Nobel da Física ao explanar sua teoria quântica, que apresentava esclarecimentos sobre o efeito fotoelétrico. Esse grande homem, que tanto contribuiu com sua genialidade, passou os últimos anos de sua vida em busca de uma teoria onde pudesse trabalhar ao mesmo tempo com a matemática e as leis da física.

Cyber narcisistas são usuários de redes sociais que interagem com outros indivíduos para reforçar o seu egocentrismo, aumentando a sensação de grandiosidade, pleiteando grandes audiências e engajando-se em atividades de auto promoção. Julgam-se perfeitos, belos e possuem a necessidade de admiração de outras pessoas em excesso. Descrevem características de personalidade de paixão por si próprio. São os narcisos da tecnologia.

A Unidos do Peruche entende que compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria.
Saber brindar as diferenças, sejam elas raciais, sexuais, intelectuais, religiosas ou quaisquer que sejam torna o ser humano melhor, esclarecendo que a imperfeição pode ser bela e as grandes loucuras tornam-se em grandes genialidades. Pois a diferença é o que torna o mundo tão belo.

Lido 653 vezes

Área Restrita

Apoio

© 2016 SPcarnaval.com.br- spcarnaval@spcarnaval.com.br - Todos os Direitos Reservados